© 2019 Cultura Premiere.

Artistas da Cena Musical brasileira e americana agitaram o 12º SP Mix Festival

29/09/2014

Festival promovido pelo Grupo Mix de Comunição irradia a platéia com shows de diversos gêneros

 

por Nathalia Braga

 

 

Em sua décima segunda edição, o São Paulo Mix Festival, que aconteceu neste sábado (27/9), trouxe ao palco da Arena Anhembi artistas de renome e fenômenos pop da cena musical brasileira e americana para marcar mais uma vez um festival conhecido pelo público por sua popularidade desde 1999, ano em que o evento foi apresentado pela primeira vez.

 

“A festa, que durou 12 horas, teve inicio com o show do rapper Emicida que cantou “Soldado sem Bandeira”, “Bang”,“ I love Quebrada”, “Gueto”, “País do Futebol” e “Zoião”, “Emicida”, “Rua Augusta”, “Eu gosto dela”, “Levanta e Anda”, “Hoje Cedo”, “Zica vai lá”, “Triunfo”, “Nova Ordem” e “Se você for sangue bom”, estas duas últimas ao lado de Projota que fez apresentação solo em seguida.

 

Às 15h20 Anitta uniu-se ao Projota e logo depois começou sua apresentação que trouxe seus sucessos como: “Cobertor”, “Vem”, “Meiga”, “Não Para”, “Menina Má”, “Na Mira”, “Blá blá blá”, “Na Batida” e o single que a consagrou na plataforma do funk brasileiro “Show das Poderosas”, além disso, a cantora deu uma palhinha em inglês com a música de Bob Marley “Is This Love”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vencedora do reality show da Globo, a banda  Malta se apresentou logo em seguida levando os fãs de rock ao delírio. Com todas as letras na ponta da língua, o público cantou com o vocalista Bruno as faixas do álbum recentemente lançado. Ao lado de Thor (guitarra), Daga (bateria) e Diego Lopes (baixo), a voz grave, romântica e rockeira do vocalista tomou conta do espetáculo e invadiu a festa com as canções: “Entre Nós Dois”, “Alguém”, “Mais que o Sol”, “Memórias”, “Lendas”, “Nova História”, “Diz pra Mim”, ”Baby” e “Supernova”. Duas fãs subiram ao palco na vez de “Baby” e fizeram o vocalista Bruno se ajoelhar para cantar.

Com seu estilo irreverente e todo light, a banda Magic se apresentou no início da noite. O vocalista Nasri com seu jeito leve e risonho conquistou o público já no inicio da apresentação cantando as músicas: “Mama Didn’t Raise”, “No Evil”, “No Way No” e “Master Blaster”, após essa música Nasri tirou a camisa estilo caribenho que vestia e usou apenas uma camisa verde e amarela com o nome Brasil e continuou agitando a noite com as canções “Let Your Hair Down”, “Paradise”, “Girls”, “Don’t Kill The Magic” e, por fim, soltou a voz com “Rude” uma das mais esperadas. A presença de palco, a alegria e o estilo dançante do vocalista que, ao sair, disse “We loved you” foram marcantes em sua primeira passagem pelo Brasil.

 

A próxima banda a se apresentar foi Jota Quest que começou com “Mandou Bem” seguindo com a conhecida “Na Moral”, depois “Um Tempo de Paz”, “Encontrar Alguém”, “Tempos Modernos”, “O Sol” e “Sempre Assim”. Ao cantar “Só Hoje”, o vocalista Rogério Flausino embalou um clima romântico na plateia que, ao fim da canção, continuou cantando à capela e provou que o sucesso da banda não é à toa, todos cantaram entusiasmadamente um dos maiores hits da banda que deu play à “Dentro de um Abraço”, “Waiting For You” e “Do Seu Lado”.

Conhecida pelo single “Sail”, a Awalnation também compareceu ao São Paulo Mix Festival com seu estilo mais rock e down que não lhe rendeu muitos aplausos do público que não conhecia as músicas do repertório, mesmo assim o vocalista chamou a atenção dos fãs de seu ritmo e fez o show para quem gosta. Com uma música atrás da outra, a sequência aconteceu com: “Intro”, “GFS”, “People”, “Not Your Fault” e, em ritmo animado “Jump”, “Kooks Your Herdes”, “Soul Wars”, “All I Need”, “Joke” parae seu mais conhecido hit “Sail” e “Burn”.

 

Às 21h20 entrou a banda mais aguardada da noite: O Rappa, que revelou apenas algumas músicas do setlist e fez surpresas ao longo da apresentação que durou mais de uma hora. A banda começou cheia de energia e positividade que já fazem parte do seu perfil regueiro. O vocalista agitou a galera com músicas como: “Reza a Vela”, “Mar de Gente”, “Boa noite Xangô” e Auto Reverse”. No meio da apresentação, a galera do Rappa fez uma homenagem ao Charlie Brown Jr. Cantando “Zóio de Lula”, em seguida o festival continuou com a banda tirando o público do chão com os hits “Me Deixa”, “Pescador de Ilusões” e, antes do fim do show, fez mais uma apresentação em memória à banda que durante anos marcou presença no palco do São Paulo Mix Festival cantando a música “Céu Azul”. Além de homenagear Chorão, os músicos cantaram “Súplica Cearense” de Luiz Gonzaga e finalizaram com o solo de guitarra do vocalista e a iluminação do palco voltada ao centro dando mais brilho ainda para “Anjos” como uma espécie de oração. 

fotos Nathalia Braga

Please reload

Destaques

Clarice Falcão conduz show energizado em São Paulo

13/09/2019

1/3
Please reload

Post's Recentes
Please reload